22

De Demopædia
Ir para: navegação, pesquisa


60px Advertência. Esta página ainda não tem sido objecto de uma verificação fina. Enquanto este bandeau persistir, é favor considerar-o como temporário.

É favor olhar a página de discussão relativa à esta página para eventuais detalhes.

Esta página ainda não foi actualizada e correspondida à primeira edição do Dicionário demográfico multilingue
e altera esta página, suprime esta advertência.
Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93

22

220

A série de operações a que se submetem dados para a obtenção de apurações constitui o processamento de dados 1. As informações podem ser apuradas mecânicamente 2 por meio de máquinas de processamento de dados 3, cujo registro dos dados é feito através de cartões perfurados (222-3) ou fitas magnéticas. As máquinas de cartões perfurados 3 que constituem o chamado equipamento convencional 4*, requerem interferência humana durante a execução das fases de processamento, enquanto que os equipamentos eletrônicos 5*, também vulgarmente denominados cérebros eletrônicos 5*, que utilizam fita magnética, tambor magnético, tubo eletrotástico ou núcleos magnéticos, permitem o processamento automático de dados 6*.

221

A apuração mecânica requer a prévia codificação 1 dos dados que figuram no documento de base 2 ou documento original 2. Esta operação consiste na representação das informações em forma numérica, por meio de números de código 3. O grupo de caracteres usado na conversão dos dados constitui o sistema de codificação 4. Tal sistema limita a possível subdivisão dos dados mas, na tabulação ou distribuição final, certos códigos podem se apresentar em combinação. A combinação de códigos individuais é uma classificação 5 (V. 130-7*) na qual os informes aparecem sob determinadas rubricas 6 ou cabeçalhos 6.

  • 1. codificação, s.f. — codificar, v.t. — codificador, s.m., aquêle que codifica.

222

As operações fundamentais na apuração mecânica convencional são quatro: perfuração 1 que consiste na transferência dos informes do documento de base para um cartão perfurado 2, por meio de orifícios ou perfurações; verificação 3 ou conferência 3 que permite averiguar se os dados foram transferidos de maneira correta para os cartões; separação 4, cujo objetivo é grupar os cartões em determinada ordem, de acordo com o plano estabelecido; e tabulação 5 que compreende a contagem automática dos cartões ordenados ou das informações neles contidas e a totalízação 6 dos dados classificados, por grupos de cartões. Existem perfuradoras que perfuram automaticamente, sem a necessidade do acionamento manual das teclas; os dados devem, contudo, estar registrados nos cartões a traços de lápis, em lugares convenientemente determinados. Tal operação, denominada marca de sensibilidade eletrônica 7 ou método eletrográfico 7, permite mecanizar os dois processos manuais de perfuração e verificação.

  • 3. verificação, s.f. — verificar, v.t.
  • 5. tabulação, s.f. — tabular, v.t.

223

As máquinas utilizadas para realizar as quatro operações fundamentais mencionadas acima são: perfuradora 1, conferidora 2, separadora 3 e tabuladora 4. Outras máquinas que figuram freqüentemente nos equipamentos: reprodutora 5, que reproduz os dados perfurados em um cartão sobre outro; interpretadora 6, que imprime sobre o cartão os dados nele perfurados; intercaladora 7, que reúne ou separa conjuntos distintos de cartões; e perfuradora resumo 8, usada para confeccionar o cartão-resumo 9, onde são armazenados, mediante perfuração, certos resultados da tabulação, para utilização posterior.

224

As máquinas de somar 1 são empregadas para efetuar adições e subtrações. A denominação de máquina de calcular 2 se aplica, em geral, àquelas capazes de efetuar as quatro operações aritméticas elementares. As pequenas máquinas de somar ou de calcular são conhecidas como máquinas de escritório 3. A calculadora 4 é u'a máquina de cartões ou fitas perfurados que realiza cálculos e perfura ou imprime os resultados nos cartões ou fitas. A computação eletrônica 5 ou cálculo eletrônico 5 permite realizar automaticamente e a grande velocidade, através de máquinas denominadas computadores 6 ou calculadores eletrônicos 6, os mais complexos cálculos.

225

As réguas de cálculo 1 e outros instrumentos baseados no mesmo princípio, como cilindro de cálculo 1, círculo de cálculo 1 e hélice de cálculo 1, são usados como auxiliares de cálculo. Os métodos nomográficos de cálculo 2 podem também ser utilizados. O nomograma 3 ou ábaco 3 é um gráfico que permite obter o resultado do cálculo por simples leitura em uma escala ou com a ajuda de construções geométricas simples.

  • 3. nomografia, s.f., parte da matemática que trata da elaboração e do emprego de nomogramas.

* * *

Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93