The Demopædia Encyclopedia on Population is under heavy modernization and maintenance. Outputs could look bizarre, sorry for the temporary inconvenience

32

De Demopædia
Ir para: navegação, pesquisa


Panneau travaux.png Advertência. Esta página ainda não tem sido objecto de uma verificação fina. Enquanto este bandeau persistir, é favor considerar-o como temporário.

É favor olhar a página de discussão relativa à esta página para eventuais detalhes.

Esta página ainda não foi actualizada e correspondida à primeira edição do Dicionário demográfico multilingue
e altera esta página, suprime esta advertência.
Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93

32

320

A distribuição por sexo 1 ou composição por sexo 1 da população é obtida pela comparação do número de indivíduos de um sexo 2 com o número de indivíduos do outro sexo ou com o total da população. Estuda-se, preferencialmente, a masculinidade 3 da população. A taxa de masculinidade 4 ou coeficiente de masculinidade 4 exprime a proporção de homens na população total. A razão de masculinidade 5 ou relação de masculinidade 5 indica a relação entre o número de homens e o de mulheres e é expressa, em geral, sob a forma de índice (136-2): a quantidade de homens para cada 100 mulheres (136'3).

  • 2. sexo, s.m. — sexual, adj-
  • 3. masculinidade, s.f. — masculino, adj.

321

Os termos homens 1 e mulheres 2, empregados em Demografia como sinônimos de indivíduos do sexo masculino 1 e indivíduos do sexo feminino 2, designam as pessoas de cada sexo em todas as idades, inclusive meninos 3 e meninas 4. A palavra homem 5 tem, ainda, o sentido genérico de ser humano 5 e o vocábulo "mulher" é usado, também, como feminino de marido (501-7) .

322

A idade 1 é outra característica fundamental da composição da população (144-4), expressa, comumente, em anos e meses ou anos e frações decimais de anos e, até mesmo, em meses e dias, para as crianças menores de um ano. Os estatísticos costumam arredondar a idade para o número de anos já completados ou anos completos 2 (e de meses já completados ou meses completos), isto é, consideram a idade no último aniversário 3. Os atuários adotam, de preferência, a idade no aniversário mais próximo 4. Em alguns casos, usa-se o critério da idade arredondada para o inteiro mais próximo 5. Emprega-se a expressão idade exata 6, principalmente no cálculo de tábuas de mortalidade, para designar a idade que um indivíduo atinge em seu aniversário. Assim, uma pessoa atinge a idade exata de 25 anos no dia do vigésimo quinto aniversário de seu nascimento e diz-se que um indivíduo tem 25 anos de idade, entre as idades exatas de 25 e 26 anos.

323

Em Demografia, certos termos empregados em linguagem corrente são usados para designar os principais períodos de vida 1, embora de maneira imprecisa. No início da existência tem-se a infância 2, ádotando-se a palavra criança 3 para significar o indivíduo que ainda não atingiu a puberdade (620-2). Nos primeiros dias de vida, a criança é denominada recém-nascido 4. Lactente 5 é a criança que ainda está no período de amamentação. As palavras bebê 6 ou nenê 6, que se referem em geral às crianças com menos de um ano de idade, são pouco utilizadas em Demografia. As crianças que ainda não atingiram a idade escolar, compulsória em muitos países e geralmente fixada em 6 ou 7 anos são classificadas de crianças em idade pré-escolar 7 e aquelas que freqüentam a escola, de crianças em idade escolar 8.

  • 2. infância, s.f. — infantil, adj. — infante, s.m. e adj.

324

A passagem da infância à adolescência 1 é caracterizada pela puberdade (620-2). Denomina-se adolescente 2 a pessoa que acaba de entrar na adolescência e jovem 3 aquela que se acha mais próxima da idade adulta4. O indivíduo que já atingiu a maturidade 4 é um adulto 5. Dada a dificuldade de precisar o início da velhice 6, convenciona-se, em geral, fazê-la começar na idade de aposentadoria 7 (361,3), ou seja, entre 60 e 65 anos. As pessoas acima dessa idade constituem a categoria dos velhos 8 ou pessoas idosas 8.

  • 3. Na distribuição da população por grandes grupos de idades (V. 325-4), o número de jovens coincide, freqüentemente, com o de menores ou pessoas que ainda não atingiram a maioridade, fixada pela Lei, em geral, entre 18 e 21 anos.
  • 4. maturidade, s.f. — maduro, adj. — maturação, s.f., o processo de alcançar a maturidade.

325

A distribuição da população por idades é feita, via de regra, por anos de idade 1 ou grupos de idade 2 que podem ser grupos de idades qüinqüenais 3 ou grandes grupos de idade 4, como 0 — 19 anos, 20 — 59 anos, 60 anos e mais. Às vezes, a composição por idade 6 ou distribuição por idade 6 é feita pela classificação da população segundo o ano de nascimento 5. A representação gráfica cartesiana da distribuição de uma população por idade e sexo, através de um histograma (155-8) duplo, constitui uma pirâmide de idades 7, assim denominada pela forma triangular e disposição em camadas superpostas.

326

A idade média 1 de uma população é a média das idades de seus componentes e idade mediana 2 é aquela que a divide em dois grupos de efetivos iguais. O aumento da proporção de velhos em uma população ocasiona o envelhecimento 3 da população ou envelhecimento demográfico 3. O fenômeno inverso tem o nome de rejuvenescimento 4 da população ou rejuvenescimento demográfico 4. Convém não confundir o envelhecimento da população no sentido precedente com a técnica de envelhecimento 5 da população, que consiste na aplicação de certos fatores de envelhecimento 6 a determinados grupos de idade da população, a fim de calcular o número de sobreviventes desses grupos nos anos subseqüentes.

327

A técnica de envelhecer uma população (326-5) não deve ser confundida, também, com o envelhecimento individual 1, isto é, a senectude 1 ou senilidade 1, nem com o aumento da duração da vida humana ou aumento da longevidade 2, resultante do progresso da medicina e da melhoria das condições de vida. A idade fisiológica 3 do indivíduo depende do estado de seus tecidos e órgãos e a idade mental 4 é definida como aquela em que a capacidade de raciocínio, avaliada através de testei especiais, é igual à da média dos indivíduos de uma determinada idade. Nos estudos dessas idades, faz-se distinção entre elas e a idade cronológica, medida pelo tempo decorrido desde a data do nascimento 5. A relação entre a idade mental e a idade cronológica de um indivíduo é chamada quociente de inteligência 6 ou, abreviadamente, Q.I6.

  • 1. senectude, s.f. — senilidade; s.f. — senil, adj.

* * *

Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93