80

De Demopædia
Ir para: navegação, pesquisa


60px Advertência. Esta página ainda não tem sido objecto de uma verificação fina. Enquanto este bandeau persistir, é favor considerar-o como temporário.

É favor olhar a página de discussão relativa à esta página para eventuais detalhes.

Esta página ainda não foi actualizada e correspondida à primeira edição do Dicionário demográfico multilingue
e altera esta página, suprime esta advertência.
Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93

Migração

80

801

A migração 1 é uma forma de mobilidade geográfica 2 ou mobilidade espacial 2 de um país para outro ou, dentro do mesmo país, de uma região para outra, envolvendo, em geral, a transferência de residência do lugar de origem 3 ou local de partida 3 para o lugar de destino 4 ou local de chegada 4.A migração permanente é distinta dos deslocamentos temporários que não ocasionam a mudança de residência (212-5). O conceito de migração é aplicável apenas ao caso de populações razoavelmente estabelecidas. Na prática, é difícil distinguir entre migrantes e pessoas em trânsito (310-6), todavia procura-se determinar a diferença com base na duração da ausência 5 da residência anterior ou na duração da permanência 6 na nova. Outra alternativa é a distinção feita em base jurídica, decorrente da classificação do indivíduo como residente ou em trânsito, pelas autoridades governamentais.

  • 1. migração, s.f. — migrar, v.i. — migrante, s. 2 gên., pessoa que migra; também usado como adj. — migratório, adj., relativo à migração.

802

O movimento através das fronteiras de determinado país é chamado migração externa 1. Quando se trata de estado soberano, o deslocamento populacional é denominado migração internacional 2. Esta expressão é também usada como sinônimo de migração externa, embora não sejam termos necessariamente equivalentes. As palavras imigração 3 e emigração 4 se referem ao movimento para dentro e para fora, respectivamente, de certo território. A migração processada dentro de um mesmo país e que consiste no deslocamento entre diferentes partes desse território constitui a migração interna 5.

  • 1. A migração que só interessa a um território pelo fato de que o atravessa constitui, em relação a esse território, uma transmigração ou migração de trânsito.
  • 3. imigração, s.f. — imigrar, v.i. — imigrante, adj. e s. 2 gên., pessoa que imigra — imigrado, adj. e s.m., pessoa que imigrou.
  • 4. emigração, s.f. — emigrar, v.i. — emigrante, adj. es. 2 gên., pessoa que emigra — emigrado, adj. e s.m., pessoa que emigrou.

803

O termo movimento migratório 1 é usado para a parte do movimento geral da população devido à migração (801-1). O total de entradas 2 de imigrantes (802-3*) e saídas 3 de emigrantes (802-4*) constitui a migração total 4 ou o volume total das migrações 4. A migração líquida5, também chamada balanço migratório 5 ou saldo migratório 5, é a diferença entre as entradas e saídas. Quando as entradas excedem as saídas, há uma imigração líquida 6 e, no caso inverso, uma emigração líquida 7.

  • 2. entrada, s.f. — entrar, v.t.
  • 3. saída, s.f. — sair, v. rel.

804

As estatísticas migratórias 1 permitem o conhecimento do volume das migrações (801-1), da direção dos movimentos migratórios (803-1) e das características dos migrantes (801-1*). A exatidão com que cada um desses aspectos é apurado depende do método de elaboração, pois as estatísticas sobre migrações consistem mais de aproximações e estimativas do que de mensurações precisas. O levantamento direto das migrações 2 requer um sistema de registro contínuo dos movimentos migratórios. No caso de migrações por via marítima ou aérea, o levantamento pode ser baseado nos registros de passageiros 3 ou listas de passageiros 3 dos navios ou aviões. A contagem das pessoas que atravessam uma fronteira política fornece apenas dados muito grosseiros, a menos que sejam tomadas medidas especiais para distinguir os migrantes dos viajantes 4 ou pessoas em trânsito que não mudaram de residência. O número de vistos de entrada 5 ou autorizações de entrada 5 concedidos e o número de autorizações de permanência 6 ou autorizações de trabalho 7 emitidas podem, também, ser usados como indicadores do movimento migratório. As mudanças de domicílio (310-6) anotadas para fins eleitorais, as transferências de matrículas escolares e outros dados semelhantes podem ser utilizados como índice das migrações internas (802-1). Cada uma dessas fontes pode apresentar uma variedade de outros movimentos não definidos como migratórios ou pode não incluir movimentos que devem ser considerados como tal.

  • 5. Em certos países, os cidadãos que desejam viajar para o exterior devem obter autorizações de saída ou vistos de saída que podem servir como fonte de informações sobre os movimentos migratórios.

805

Na impossibilidade de determinar a migração diretamente, procede-se ao levantamento indireto da migração 1, através de estimativas obtidas pelo método de resíduo 2, no qual as alterações ocorridas na população entre dois recenseamentos são comparadas às alterações devidas ao crescimento natural e a diferença encontrada é atribuída à migração. O método das estatísticas vitais 3 consiste em determinar a diferença entre o movimento geral da população e o crescimento natural (701-7). No método do coeficiente de sobrevivência 4, as taxas de mortalidade do período intercensitário são aplicadas no envelhecimento (326-5) da população recenseada e na obtenção da população esperada para o final do período. A comparação entre a população observada e a esperada pode ser usada para estimar o saldo migratório por idades. Havendo dados disponíveis da migração total ou líquida e da população média, calculam-se as taxas de migração 5 que fornecem a incidência das migrações.

806

O estudo do deslocamento de uma população compreende não só a migração propriamente dita (no sentido de 810-1) mas também os movimentos temporários, entre os quais são de particular importância certos movimentos regulares como o trânsito 1 diário entre o local de residência e o local de trabalho e a migração estacional 2 que ocorre em determinados períodos do ano. A migração estacionai é, em geral, migração de trabalho 3, decorrente do deslocamento de indivíduos para a execução de tarefas temporárias como a colheita.

  • 1. Nos E.U.A., o trânsito regular entre a residência e o emprego é chamado "commuting".

* * *

Regresso ao Página principal | Prefacio | Índice
Capítulo | Introdução | Conceitos gerais índice 1 | Elaboração das estatísticas demográficas índice 2 | Distribuição e composição da população índice 3 | Mortalidade e morbidade índice 4 | Nupcialidade índice 5 | Fecundidade índice 6 | Crescimento e reposição da população índice 7 | Migração índice 8 | Aspectos econômicos e sociais da demografia índice 9
Secção | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 20 | 21 | 22 | 23 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 40 | 41 | 42 | 43 | 50 | 51 | 52 | 60 | 61 | 62 | 63 | 70 | 71 | 72 | 80 | 81 | 90 | 91 | 92 | 93